Lundi 18 avril 1 18 /04 /Avr 21:12

Queria escrever um texto que expresasse bem o quanto eu te amo. E que cada uma de suas palavras destilasse mel, que cada um de seus verbos vertesse mirra, e todos os seus substantivos fossem como romãs.

Queria escrever um texto emocionante e arrasador, que cada vez que alguem o lesse, chorassem e se emocionasse sentindo na pele arrepios e agonia ao ver tão grande e forte amor como este que sinto por ti.


Queria escrever um texto e que cada vez que voce o lesse, o tal alegrasse sua alma e te desse animo para continuar a vida, por saber que o maior amor no universo que uma pessoa ja sentiu por outra, foi teu , é teu e sempre será, pois ele é insuperavel.

 

Cheguei até aqui, escrevendo essas palavras e buscando a inspiração, tentando escrever o texto tal, porem não consegui e muito me entristeci. Não tenho nenhum texto assim... Com essa profundidade... com esse poder... com essa energia tão grande a ponto das mãos tremerem, e da espinha arrepiar, quando o leitor o pegar na mão para o ler.


Não tenho nenhum texto assim.. Não tenho pois tenho um blog inteiro, todo ele dedicado a ti

Hó Amada Minha !!!




Par Velho e Ferido Lobo Solitário - Publié dans : Direitos Autorais ao Velho e Ferido Lobo Solitário
Ecrire un commentaire - Voir les 0 commentaires
Lundi 18 avril 1 18 /04 /Avr 21:12

Amada minha... Eu te amo e bem sabes tu disso, porem nada farás a respeito e nem deveras, pois o principe que escolheste para ti, esse é bondoso, de meiga alma e doce coração (Ao contrario de mim homem bruto).

Falar contigo depois de tanto tempo, tantos mal entendidos, tantos erros...


Foi algo inesperado para mim, como foi para voce. Porem que revelou nos, muitos fatos, que nem em meus melhores sonhos mais fantasiosos e ousados sonhei que pudesse sequer a possibilidade de existir, os tais muito alegraram minha alma.


Tentei muito te esqueçer, tanto foi o meu esforço que até me encantei pela princesa das trevas, filha das sombras, e herdeira da condenação... Porem ela não chega nem aos seus pés Amada minha... 


Pois tu és uma rainha de luz, iluminada pelos querubins, protegida pelo proprio arcanjo Miguel, e cobiçada por todos os filhos dos homens. Jamais amei a filha das sombras, apenas desejei com intuito de esqueçer minha amda. Entretanto meu amor por ti é enorme, tão grande que ja ultrapassou as fronteiras do amor, tornando se em doce e grave adoração.


E mesmo toda a distancia que tivemos um do outro, não foi forte o suficiente para sequer abalar suas estruturas. Temi perder o resto de sua amizade e amor que nunca tive, pois bem sei eu que a distancia faz com o amor o que o vento faz com o fogo, apaga o pequeno e fortaleçe o grande. Sendo assim é muito pouco falar que meu amor por ti hoje tornou se mais quente e maior que o proprio inferno.

Par Velho e Ferido Lobo Solitário - Publié dans : Direitos Autorais ao Velho e Ferido Lobo Solitário
Ecrire un commentaire - Voir les 0 commentaires
Lundi 18 avril 1 18 /04 /Avr 21:11

Quanto arrependimento sofro em meu coração, amada minha, perdoe me por não estar por perto no momento em que mais precisaste de mim. Estive longe, para que tu fosse feliz ao lado de seu principe, (e para que eu a esqueçesse). Não sabia eu que o tal a abandonara, (Nesse momento a escrever este texto, meu coração se expreme em meu peito pela aflição que lhe é causada, e lagrimas vertem em meu olhar abatido).

 

Prometi a voçe jamais abandonar lhe,e acabei por deixa la só a fazer escolhas aleatórias e ingenuas, (minha amada é ingenua e tola tal qual a cerva do campo). Queria eu estar por perto, devia estar por perto, porque ninguem nesse mundo te ama mais do que eu, mundo é pouco para definir meu amor por ti, eu te amo mais do que o infinito do universo.


Independente do que aconteçer no futuro, das escolhas que fizeres, daquele que escolheres (que bendito o seja), acima de tudo isso. Eu sempre estarei por perto, te protegendo de longe, cuidando de sua segurança e bem estar, como o vizinho, o amigo e oxála o amado.

Par Velho e Ferido Lobo Solitário - Publié dans : Direitos Autorais ao Velho e Ferido Lobo Solitário
Ecrire un commentaire - Voir les 0 commentaires
Lundi 18 avril 1 18 /04 /Avr 21:11

as incertezas de outrora voltaram

me assombraram

me mataram por denro

me dilasceraram por dentro


não queria ter de rever este tormento

aquela maldita ligação

não quero te ver

me esqueça quer esquecer?


me encontro desesperada

em minha angustia

volto a ser ofelia

minha doce e louca ofelia


sou a sua solução

uma dose de veneno

a dor imortal

os beijos que dele guardei


a loucura de meu ser

apedrejada até morrer

lhes digo adeus

e dormirei o meu sono de Morfeu.

Par Velho e Ferido Lobo Solitário - Publié dans : Direitos Autorais a Kira Obscene
Ecrire un commentaire - Voir les 0 commentaires
Lundi 18 avril 1 18 /04 /Avr 21:10

Depois da pior noite da minha vida,tive por consolo uma manhã esperançosa, visando um futuro melhor, a tarde foi um treino preparatorio para a noite que prometia ser boa e agradável.

Bom cá estou... nesse lugar... chegou a noite tal... e não vejo nada de bom a acontecer. Estou sozinho e mesmo quando tento desabafar, se perdem no ar minhas palavras pois ninguém me dá atenção.


Ela muito fala dos seus, (os tais superiores a mim em alguns aspectos); e isso me faz refletir sobre o que realmente vale a pena. Os que se dizem meus amigos me deixaram só, a padecer da dor da culpa que a lembrança do passado me traz, e só a escrever este texto tolo, recheado de palavras néscias de um monstro desprezível a desabafar as suas desilusões, adversidades e muitos pesares.


Não sei mais o que escrever e agora estou a sofrer ainda mais, pois aquela que um dia amei com todas as forças de minha alma, está a falar de seu príncipe (na verdade ainda amo só que agora encontrei alguém que começo a amar, só que ainda não o disse a ela e nem deveras pois ela é prometida a um), e aquele que um dia chamei de amigo (e chamo), a apoia, o elogiando e louvando as qualidades dele, isso tudo em minha frente como uma provocação, (Isso podia ter acabado muito, muito mal). 

 

Novamente sozinho, novamente sofrendo, novamente suportando a dor insuportável, novamente sendo o meu próprio eu. Essa é a minha vida, esse é o meu mundo.

 

 

Par Velho e Ferido Lobo Solitário - Publié dans : Direitos Autorais ao Velho e Ferido Lobo Solitário
Ecrire un commentaire - Voir les 0 commentaires

Présentation

Créer un Blog

Recherche

Calendrier

Décembre 2014
L M M J V S D
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        
<< < > >>
Créer un blog gratuit sur over-blog.com - Contact - C.G.U. - Rémunération en droits d'auteur - Signaler un abus - Articles les plus commentés