Contraste

Publié le par Boca de Praga

VEMOS O AMOR NO MUNDO EM PEQUENAS COISAS :
O DESABROCHAR DE UMA ROSA.
O NASCER DE UM PASSARINHO NO NINHO.
O CANTAR MATINAL DO PARDAL.
UMA BORBOLETA REPOUSANDO NA MÃO DE UM HOMEM.
FORMIGUINHAS CARREGANDO SUAS FOLHINHAS.

SOBRETUDO VEMOS O TERROR NO MUNDO EM GRANDES COISAS:
O SOL SECOU A MESMA ROSA QUE ACABARA DE DESABROCHAR.
UM FORTE VENDAVAL DERRUBOU O NINHO ONDE O PASSARINHO NASCEU.
O ESTILINGUE DO MENINO MATOU O PARDAL QUE CANTAVA.
O HOMEN ESBOFETEOU A BORBOLETA QUE REPOUSAVA EM SUA MÃO.
O HOMEN PISOU AS FORMIGUINHAS QUE CARREGAVAM SUAS FOLHINHAS.

NESTES FATOS NÃO HÁ SENTIDO, NÃO HÁ RAZÃO, NÃO HÁ FUNDAMENTO. MAIS HÁ PROVA; PROVA DE QUE A VIDA É CRUEL, MÁ, SEM SENTIDO.

Commenter cet article