Soneto a natureza

Publié le par Velho e Ferido Lobo Solitário

Como és bela,
Como és formosa, de uma maneira

que me intriga até nos fatos,
A falta de argumentos deixaste lhe descansar.

Mas és tão furiosa,
Ao ponto de nos levar contigo,
e com as folhas do castigo,
Que por início ali sentia.

És lisonjeável, em todos os aspectos,
Me deixas-te encantado e amável,
E és assim que se mostra, bela e singela.

Teu ego, és forte,
E com tua beleza, a força se mistura,
És realmente lisonjeável.

Commenter cet article